lb fr pt en
Hierdebréiwer & Messagen . Lettres pastorales & messages  
22 de Fevereiro de 2015

Carta Pastoral do Arcebispo para a Quaresma de 2015

Caras Irmãs,
Caros Irmãos,

Permitam-me de vos dirigir esta Carta Pastoral no início da Quaresma. Estamos a caminho da Páscoa, a festa da ressurreição de Jesus Cristo.

Durante a Missa, e especialmente na Páscoa, Cristo renova a sua Igreja, a nossa Igreja, pelo seu corpo e sangue e pelo Espírito Santo. Portanto, a Páscoa é sempre, um novo começo.

E fazemos este caminho num novo contexto. As pessoas que doravante vão ser contratadas pela Igreja, não serão mais, remuneradas pelo Estado. Nesta hora, nós devemos fazer tudo, de modo a que as pessoas se comprometam na ajuda económica à Igreja, no futuro.

Os cursos de religião serão igualmente suprimidos. Precisamos, portanto, de desenvolver a catequese nas paróquias, uma catequese que nos dê ferramentas para que as crianças e os jovens possam perceber o Mistério de Cristo.

Outra missão que nos compete é a de assumirmos, nós mesmos, a responsabilidade dos nossos edifícios religiosos e a sua manutenção.

Estas são mudanças de fundo. Nós somos assim, chamados a reorganizarmo-nos como Igreja que somos, para responder às exigências da missão de anunciar o Evangelho que Cristo nos confiou.

A Quaresma é um tempo durante o qual somos chamados a renunciar aos nossos hábitos de consumo, para estar mais disponíveis para o encontro com Nosso Senhor e com os nossos irmãos e irmãs. Mas o modo como no passado, vivemos o cristianismo, pode igualmente aproximar-nos de uma atitude de consumo. Esquecemo-nos de que a Igreja não é só o Bispo e os padres, e que todos nós fazemos parte dela.

Cada um, e cada uma de nós, carrega em si uma responsabilidade partilhada por esta Igreja; cada um e cada uma de nós é um membro do Povo de Deus, sempre a caminho. Neste momento, esta Igreja precisa de um pouco mais de meios financeiros, precisa também de muito mais voluntários, de mais mãos que ajudem.

A nossa Igreja sofreu muitos ataques por parte dos média. Críticas fundadas misturam-se com palavras que exprimem ignorância, intolerância e até por vezes, o ódio.

Mas estas coisas sempre aconteceram na história da Igreja, e mesmo no nosso pequeno Luxemburgo. No entanto, a falta de unidade entre nós é muito mais grave do que os ataques de fora. É que nós já não somos apenas o povo de Deus, que Ele conduz para o futuro, somos um grupo triste do passado, que apresenta um rosto medíocre, onde é difícil sentir-se um traço da alegria do evangelho.

Sim, Páscoa, é o caminho para a Páscoa, o que implica a renúncia, que nos quer levar a uma profunda alegria.

Quero acima de tudo convidar todos e cada um a ler os Evangelhos, durante este tempo quaresmal, a encontrar um momento reservado à oração e à serenidade.

Portanto, nós não podemos passar ao lado da alegria da Pascal!

Sim, queridos irmãos e irmãs, pode ser-nos tirado muita coisa, mas nunca esta esperança e esta alegria que só o Senhor nos pode dar.

Luxemburgo, 11 de fevereiro de 2015

Em profunda comunhão,

+ Jean-Claude Hollerich
Arcebispo do Luxemburgo

Carta Pastoral do Arcebispo para a Quaresma de 2015
PDF 256.8 kb, 20 de Fevereiro de 2015
 
Ä e r z b i s t u m    L ë t z e b u e r g   .   A r c h e v ê c h é   d e   L u x e m b o u r g    .   
YouTube
SoundCloud
Twitter
Instagram
Facebook
WhatsApp 352 691 12 97 76
Service Kommunikatioun a Press . Service Communication et Presse
Äerzbistum Lëtzebuerg . Archevêché de Luxembourg

© Verschidde Rechter reservéiert . Certains droits réservés
Dateschutz . Protection des données
Ëmweltschutz . Protection de l'environnement
5 avenue Marie-Thérèse
Bâtiment H, 1er Étage
L-2132 Luxembourg
+352 44 74 34 01
com cathol.lu