lb fr pt en
Notre-Dame de Fatima . Nossa Senhora de Fátima  
22 de Janeiro de 2016

O santuário de Nossa Senhora de Fátima «op Bässend», em Wiltz

As origens

Todos os anos, no dia da Ascenção milhares de peregrinos portugueses, de todas as regiões do país, reúnem-se em Wiltz para venerar «Nossa Senhora de Fátima». Uma peregrinação que para muitos começa logo de véspera, com a chegada a pé dos peregrinos, depois de uma longa caminhada de mais de 50 km.
Logo pela manhã de quinta-feira, bem cedo, começam a chegar carros de todos os lados. A imagem da Virgem de Fátima está colocada no meio de um mar de flores, e a igreja fica a abarrotar de fiéis durante a recitação do Terço, e quando se entoam os cânticos à Virgem de Fátima.
A procissão começa por volta das 15 horas. O andor com a imagem de Nossa Senhora de Fátima é carregado pelos fiéis e escoltado pelos escuteiros. Lentamente, o cortejo põe-se em marcha, ao som de cânticos e de orações, até à colina «op Bässent».
O espaço torna-se pequeno para receber tanta gente. A missa, que encerra a peregrinação, é co-celebrada por vários padres, e muitas vezes há um bispo expressamente vindo de Portugal para estar na celebração.

Fátima - Wiltz
Desde que chegou à diocese do Luxemburgo, o bispo D. Jean-Claude Hollerich tem presidido sempre à peregrinação de Fátima
Foto: Christophe Hubert

O coro anima a celebração com cânticos apropriados. Mas o momento mais comovente, todos os anos, é a altura do «Adeus à Virgem»: A imagem de Nossa Senhora parte da colina carregada pelos fiéis, ao mesmo tempo que um mar de lenços brancos acena no adeus à Virgem Maria.
A primeira peregrinação de portugueses ao santuário de «op Bässent»,em Wiltz, remonta a 1968, e desde então que, todos os anos, no Dia da Ascensão, milhares de portugueses se reúnem na colina no alto da cidade.
Em 1972, Mons. Jean Hengen ofereceu à comunidade paroquial de Niederwiltz uma cópia da imagem milagrosa de Fátima, que foi colocada no antigo espaço dedicado ao coro da Igreja paroquial de Niederwiltz.
Todos os anos, na Sexta-feira Santa, os paroquianos de Wiltz reúnem-se no pé da colina para recordarem o calvário de Cristo. Recordam os sofrimentos do Senhor, e pensam naqueles e naquelas que deram a sua vida pela libertação da pátria, e cujos nomes estão inscritos na pedra do monumento.
Desde 2007, é celebrada todos os meses uma missa na colina do «op Bässent».
Com as ofertas dos peregrinos portugueses durante a peregrinação nacional, e com as ofertas dos fiéis da igreja local, a direcção das «Oeuvres paroissiales» («obras paroquiais») pode proceder às obras de manutenção necessárias ao espaço, bem como continuar a melhorar a colina «op Bässent », símbolo da paz e da unidade. Um santuário erigido em honra do sagrado Coração de Jesus e à Virgem Maria, Nossa Senhora de Fátima, Consoladora dos Aflitos, de todas as nacionalidades.

As origens do santuário

Foto: Christop Hubert

Em 1942, o 25º aniversário das aparições de Nossa Senhora foi celebrado em Fátima, e o Papa Pio XII consagrou todo o mundo ao Imaculado Coração de Maria. Um voto que foi muito bem acolhido por todos os católicos, e os do Luxemburgo não foram excepção.
No final de 1944, início de 1945, no apogeu da batalha das Ardenas, os habitantes de Wiltz refugiavam-se na cave do padre Prosper Colling, pároco de Niederwiltz para fazerem novenas aos santos padroeiros da igreja, S. Roque e S. Sebastião, e também à Virgem Maria.
O santuário de Wiltz tem a sua origem na promessa feita por um grupo de fiéis em torno do padre luxemburguês Prosper Colling, quando a cidade estava a ser bombardeada pelas tropas nazis, durante a Batalha das Ardenas, em Janeiro de 1945.
Foi aqui se um grupo de dez pessoas fez a promessa de erigir um santuário a céu aberto a Nossa Senhora de Fátima, que tinha feito as aparições havia quase trinta anos.
Já com a guerra terminada, em 1947 o Luxemburgo recebe a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, e é nesse ano que é lançada a primeira pedra do futuro santuário de Wiltz.
A 30 de Agosto de 1950, o paroquianos de Niederwiltz elegem um comité que tem por missão levar a cabo a construção do monumento. O capital inicial foi conseguido através de uma recolha de fundos, feita de casa em casa.
As «Oeuvres paroissiales» , uma associação sem fins lucrativos, fundada em 8 de Fevereiro de 1951, levou a cabo a construção do santuário e logo na primavera desse ano, os planos para o santuário começaram a ganha forma. As obras começariam no Outono.
O santuário de Nossa Senhora de Fátima, «op Bässent» foi consagrado a 13 de Julho de 1952.

 
Ä e r z b i s t u m    L ë t z e b u e r g   .   A r c h e v ê c h é   d e   L u x e m b o u r g    .   
YouTube
SoundCloud
Twitter
Instagram
Facebook
Flickr
WhatsApp 352 691 12 97 76
Service Kommunikatioun a Press . Service Communication et Presse
Äerzbistum Lëtzebuerg . Archevêché de Luxembourg

© Verschidde Rechter reservéiert . Certains droits réservés
Dateschutz . Protection des données
Ëmweltschutz . Protection de l'environnement
5 avenue Marie-Thérèse
Bâtiment H, 1er Étage
L-2132 Luxembourg
+352 44 74 34 01
com cathol.lu